sexta-feira, 4 de junho de 2010

Sites criativos X Sites Otimizados

Quem navega há algum tempo pela web, já deve ter percebido que os sites sofreram mudanças em seu padrão visual ao longo da história da internet.
Inicialmente, os sites eram bem delimitados com o menu de navegação localizado, na maioria das vezes, no topo ou na lateral esquerda e o conteúdo na porção direita do site.
Esse padrão "reinou" durante muito tempo e não apresentava muita inovação na forma de apresentação.
Com o aparecimento da tecnologia de animação, possibilitada pelo Flash, todas as limitações existentes na programação de um site foram deixadas de lado. Foi uma verdadeira revolução de criatividade em termos de diagramação e apresentação de conteúdo. Nada mais tinha lugar fixo, ou melhor nada mais era fixo! Menus se movimentavam, giravam, ficavam camuflados em imagens, o mesmo acontecia com o conteúdo.
Atualmente, o padrão mudou novamente, há uma tendência por sites no estilo de portal; com um topo e três colunas na parte de baixo. Normalmente o menu se localiza na coluna da esquerda, o conteúdo principal na parte central e na coluna da direita ficam conteúdos que necessitam de destaque como notícias, novidades, lançamentos, etc.
Para quem observa de fora, a impressão que se tem é que passamos por um retrocesso.
Mas isso tem uma explicação: me corrijam os SEO's, mas o conteúdo inserido nos arquivos swf, provenientes do Flash, são mais difíceis de serem indexados pelos robôs do Google e demais buscadores.
Como a concorrência pelas primeiras colocações nas páginas do Google tem se tornado cada vez mais acirrada, visto que isto traz visibilidade e visitas aos sites, uma das estratégias para a otimização destes tem sido evitar conteúdos em flash.
Agora eu lhe pergunto: Não seriam os mecanismos de busca que deveriam se adaptar às novas tecnologias fazendo com que seus robôs conseguissem ler o conteúdo inserido em qualquer tipo de programação?
Qual é sua opinião? Deixe seu comentário.
Enquanto isso não acontece, os web designers e SEO's vão se ajustando às limitações dos buscadores...
Parabéns àqueles que, com tudo isso, coseguem desenvolver sites criativos com lay-outs inovadores.

4 comentários:

  1. UaU. Esta discussão refresca a mente, abre horizontes e a verdade é que toca em algumas feridas.

    No início do século que decorre e durante alguns anos a Web parecia estar a transformar-se numa galeria de arte onde cada site era valorizado pela sua estética e originalidade. Mas quando esta etapa parecia estar consolidada, apareceram os SEO e os SEM e os Marketeers do online e agora a moda é o posicionamento nos motores de busca e de alguns anos a esta parte a obsessão de muitos dos "webmasters" passou a ser esta.

    Mas se pensamos que esta moda da optimização é a razão que justifica, o facto de a maioria dos sites continuarem a ser estáticos, com menus tradicionais e com um aspecto "geminado" (ou seja que parecem cópias de todos os outros, penso que aqui estamos enganados.

    A razão desta perda de qualidade criativa está no seguinte:

    1. A maioria dos webdevelopers insiste em aumentar a sua margem de lucro ou esmagar os preços, e abdica da qualidade criativa - chegando por vezes a elimina-la por completo, quando usa a mesma estrutura de website para várias dezenas de clientes.

    2. A maioria das empresas da Web não têm, nem quiseram ter o trabalho de criar backoffices para websites em Flash nem quer investir no desenvolvimento dessa programação em Actionscript.

    3. Não investiram na programação de websites em Flash e por isso abdicaram das animações, da criatividade e também por isso nunca exploraram suficientemente a optimização de websites deste tipo.

    4. Por não terem feito este investimento ou por não o conseguirem fazer, usam esse argumento para vender os seus produtos.

    5. Muitos dos webmasters são programadores e não designers - e mesmo a maioria dos designers nunca aprofundaram muito sobre Flash ou sobre animações.

    Em resumo, eu diria que a razão de haver poucos sites animados e criativos está na pequena quantidade de empresas que fazem este trabalho, e não tanto pela questão da optimização.

    Porque a verdade é esta:

    1. Os websites das grandes marcas continuam a ter animações e a ser extremamente originais.

    2. As grandes marcas não abdicam da estética, porque o consumidor que as procura, encontra-as facilmente e porque o nível de tráfego é por natureza tão elevado que o facto de ser em flash não muda em nada a sua posição nas pesquisas.

    3. Para as empresas e negócios de proximidade (ou negócios locais/regionais) a optimização também perde relevância, porque nestes mercados a associação da palavra "localidade" restringe o espectro da pesquisa, limita os resultados e a esse nível a perda de optimização por ser Flash, não é relevante. Por isso mesmo que se perca uma ou duas posições no Google, também para estas empresas a animação e a originalidade acaba por ser o factor mais valorizado.

    4. Há muitos websites em Flash que atingem e mantêm as primeiras posições nos motores de busca mesmo não sendo de grandes empresas.

    Assim sendo, tanto para as grandes marcas de produtos como para as pequenas empresas de carácter local ou regional importa mais a estética, a eficiência da comunicação e por isso consideram a visita a um website como uma experiência de relação com a marca

    E se não há mais sites originais é porque há poucos que os façam com esse objectivo.

    Na iesolutions Portugal a missão é combinar as animações com o posicionamento e o resultado é bastante positivo. O website www.tiagoaragao.com é o exemplo de excelente posicionamento nos motores de busca. O Website do www.palaciodabrincadeira.com é um excelente exemplo de website que faz com que as crianças queiram tocar com os dedos no monitor.

    um abraço para todos,
    TQ - www.facebook.com/iesolutions

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, vendedor tecnológico,
      Agradecemos suas considerações que enriquecem o conteúdo desta postagem.
      Grande abraço.
      (",('o',)

      Excluir
  2. Uma questão que o amigo acima nao citou é que Flash nao e compatível com mobile, ou seja, os novos aparelhos celular já de grande uso para navegar na web nao suportam Flash, a própria Adobe recentemente descontinuou o desenvolvimento de Flash para mobile, por isso muitas empresas estão optando por site em formato portal e com uma semântica mais engessada, pois querem que seus sites sejam bem visualizados em telefones e tablets !

    Sidney, diretor da Mídia Criativa Design - Sao Paulo - Brasil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sidnei,

      Ao que parece estamos vivendo um retrocesso criativo. Pelo menos até desenvolverem um substituto para o Flash com as mesmas capacidades...
      Agradecemos seu comentário!
      (",('o',)

      Excluir

Deixe seu comentário, opinião ou sugestão de postagens e ajude-nos a melhorar este espaço.